Tocando Agora:
Rádio Ao Vivo...

Mau hálito

Nenhum comentário
Escrito por Paz no Vale | Puplicado em Saúde
27mar

Todo mundo pode ter mau hálito?

Sim. A halitose pode ser transitória, pelo consumo de cebola, alho ou álcool, por exemplo e também pode ser crônica, proveniente de algum problema, bucal ou gástrico.

Dá para perceber se o próprio hálito não está legal?

Não. Existe um fenômeno, chamado fadiga olfatória, que impede que a pessoa perceba que o hálito está ruim. Sofremos da mesma fadiga olfatória quando não sentimos nosso perfume ou mesmo quando trabalhamos diariamente com substâncias com cheiros fortes, como por exemplo pintores, cabelereiros e até mesmo nós dentistas. Caso haja desconfiança de que isto pode estar acontecendo, o indicado é pedir para alguém próximo ficar atendo e avisar.

Quais são as causas do mau hálito crônico?

A grande maioria dos causadores do mau hálito são problemas relacionados à falta de saúde bucal, como cáries, gengivite, próteses mal adaptadas, alterações na produção de saliva e saburra lingual (restos de alimentos e células descamadas na língua). Estes fatores favorecem a proliferação das bactérias da boca, e estas produzem o cheiro desagradável. Doenças do trato respiratório também podem produzir mau hálito, como rinite, sinusite e amigdalite. Apenas 1% dos casos de mau hálito decorre de problemas gástricos ou de quadros como diabete e disfunções renais e hepáticas.

A halitose é contagiosa ou hereditária?

Não existe esse perigo.

Como saber o que está me causando mau hálito?

Como a grande maioria dos causadores são bucais, o indicado é procurar um dentista. Ele irá realizar uma entrevista com o paciente, para descobrir fatores externos que podem estar contribuindo para a halitose, bem como um exame detalhado da boca e dentes do mesmo.

Qual o tratamento?

O tratamento é baseado no diagnóstico das causas e resolução dos possíveis problemas bucais que estejam causando a halitose. O tratamento é baseado na devolução da saúde bucal e caso alguns outros fatores estejam interferindo, como por exemplo a diminuição do fluxo salivar ou a dieta, estes também serão equilibrados pelo profissional.

É possível prevenir a halitose/mau hálito?

Sim. Beba ao menos dois litros de água ao dia, não fique muitas horas em jejum, visite o dentista pelo menos 1 x ao ano e capriche na higienização (escovando os dentes, usando fio dental 1 x ao dia e limpando sempre a língua).

Dra. Carolini Mariani da Silva (CRO 5966)
hospitaldodente.com.br